Aprenda a tirar fotos incríveis de paisagem!


Quando pensamos em fotografia em nossas viagens levamos em conta muitos fatores e nesse post vamos te ensinar um pouco do que sabemos com nossa experiência e baseados no livro de Henry Carroll “Leia isto se quer tirar fotografias incríveis de lugares”.


Se você ainda não sabe nada sobre fotografia básica clique aqui e depois continue.


“Tirar fotografias incríveis de lugares se resume a escolher o quê, quando e como” - Henry Carroll. Essa frase é o resumo de tudo que ele trás no livro e de tudo que vamos falar por aqui.


Você precisa se entender primeiro, entender o que você gosta, o que te desperta paixão e criatividade. Depois de decidir o que você gosta de fotografar, você decide quando (inverno ou verão, por exemplo) você quer fotografar. Por fim como você irá fotografar? Com um celular? Uma lente para perto? Etc.


Composição

Assim como já falamos aqui no blog, fotografia é cheia de técnicas de composição, como por exemplo: linhas guinhas, ponto de interesse em primeiro plano, simetria e regras dos terços. Porém não existem regras para a arte, então se você quiser pode deixar tudo isso de lado e seguir seu próprio estilo.


A perspectiva e o seu olhar podem levar sua fotografia a outro nível, muitas vezes o melhor ângulo está a quilômetros do objeto principal, às vezes basta você se mover um pouco para o outro lado. Ao fotografar lugares sua posição tem um impacto enorme no resultado final.

“Você é cirurgião e sua câmera o bisturi”.


Veja esse exemplo:


Na primeira imagem a Giulia ficou muito distante dos dois objetos: Gabriel e a cachoeira. O objetivo era conseguir captar a cachoeira e seu tamanho por inteiro, o objetivo era transmitir grandeza e sensação de aventura. Já na segunda imagem o objetivo era focar no objeto Giulia, a foto foi tirada mais próxima e queríamos passar passar a sensação de estar presente dentro da natureza.


Sobre o enquadramento, é super importante estudar o objeto que você quer fotografar, e objeto aqui pode ser uma pessoa, uma árvore, etc. O enquadramento é utilizado principalmente para isolar um tema dentro de uma composição maior. Um enquadramento pobre pode estragar toda a mensagem que você gostaria de passar. O corte que você realiza no seu enquadramento é o que vai mostrar o que você queria priorizar.


Exemplo:

Nessa imagem queríamos destacar o local onde os barcos ficam, por isso fazia sentido centralizar o objeto para que o telespectador não se perdesse com mais informações.


Como já falamos, você decide tudo, não existem regras. Mas é bacana estudar para entender, por exemplo, onde você posiciona a câmera para chamar atenção para o que você quer.

“Os temas não têm de preencher o quando para ter impacto”.

Não pense que para destacar um objeto ele precisa ser o foco da imagem, o maior e centralizado. Muitas vezes afastar-se um pouco mostra mais o contexto onde o objeto está inserido.


Exemplo:

Nessa imagem o contexto grita, sentimos a grandeza desse monumento, nos sentimos viajando e conhecendo lugares extraordinários. Preste atenção no tamanho do Gabriel em relação a Igreja. Giulia teve que ficar extremamente distante e esperar ninguém passar na frente para conseguir essa foto.


Formatos

Vertical (Retrato): ao tirarmos uma foto na posição da câmera vertical, o bacana é que a perspectiva cresce e você consegue mostrar mais do que apenas o objeto em primeiro plano. Os olhos seguem as linhas da imagem e a analisam inteiramente.


Horizontal(Paisagem): este formato enfatiza a presença do horizonte - algo muito legal de pontuar é em sua edição sempre deixar a linha do horizonte reta, faz uma baita diferença na imagem e fica muito melhor aos olhos - Nesse tipo de imagem o telespectador le a imagem da esquerda para direita.



Realidade

Ninguém jamais disse que a fotografia foi feita para ser realista, você pode brincar com a criatividade e com seus equipamentos. Ajustando sua exposição e velocidade você pode transmitir sensações diferentes a sua imagem. Como dito por Henry no livro, a fotografia não precisa estar amarrada à representação. Exemplo de velocidade:

Aqui com baixa velocidade, a água ficou com aspecto de um véu de noiva. As gotas estão em movimento e não como vemos na vida real.


Podemos discutir sobre isso quando pensamos no ambiente do Instagram, onde as pessoas manipulam muito as imagens para parecer que é a realidade. Nesse caso destoa do que estamos tratando, aqui não estamos focando em fingir algo, e sim usar como arte. Vamos sempre ser reais quanto ao conteúdo.


Detalhes

É muito interessante o sentimento que um “close” traz tanto para fotografia quanto pro cinema. Uma imagem próxima do objeto trás uma conexão íntima com o objeto.

“Usar foco para chamar atenção do espectador para um detalhe específico dentro da paisagem implica que você está observando o mundo mais detalhadamente”


Hora dourada

Um momento querido por todos os estilos de fotógrafos, a hora dourada ocorrer alguns momentos após o nascer do sol ou antes do pôr do sol. Esse tipo de luz traz sombras e texturas diferentes e impactantes. Imagine chegar bem cedinho em um ponto turístico e tira uma foto em um momento totalmente diferente?


Fotos em preto e branco

“Fotos em preto e branco revelam um mundo invisível de textura e tonalidade”

Não existem regras para quais imagens ficam melhores em preto e branco, por isso sempre vale a pena testar. Muitas vezes essa opção pode salvar uma imagem superexposta ou muito saturada.


Pessoas + Fotos de paisagem

Você já percebeu a diferença nos likes das suas publicações de fotos de paisagens e de quando possui um ser humano, seja em qual plano for? Um dos motivos é que a presença de uma pessoa muda o contexto e a bagagem que a imagem carrega. É muito legal enxergar a diferença da pessoa para o tamanho da montanha em sua frente, por exemplo. As pessoas se imaginam nesse tipo de foto.

“Incluir pessoas na composição altera radicalmente a relação do espectador com um local”.


Fotos da natureza

Primeiramente você deve respeitar e respirar a natureza. Sua foto não vai ficar verdadeira se não existir amor e um olhar sensível por ela. Além de tudo você precisa de muita paciência, a natureza nunca estará em nosso controle, os animais nunca estão onde você quer, a hora que você quer. Fotografar é um exercício de paciência e muita atenção.



Por fim, invista mais em estudar, ter milhares de referências, treino do que nos equipamentos. Lembre-se a fotografia é arte e tem muito espaço para a criatividade e absolutamente ninguém percebe e enxerga o mundo do mesmo jeito.


Esse post te ajudou de alguma forma? Conta para gente la no @largadosnomundao!


Fique de olho aqui no blog que postaremos mais sobre iluminação, referências e muito mais! E se você ainda não leu sobre Fotografia Básica clique aqui!

0 visualização
  • White Facebook Icon
  • Branca ícone do YouTube
  • White Instagram Icon
  • Playlist Largados
LargadosNoMundao_logo_RGB_branco.png