Carnaval no Rio de Janeiro: Tudo o que você precisa saber antes de embarcar nessa folia!

Atualizado: Abr 22

Essa foi nossa primeira vez na cidade maravilhosa e podemos dizer que todo brasileiro precisa ter essa experiência pelo menos uma vez na vida.

Ao mesmo tempo que uma cidade tão diferente nos cause certa estranheza, tivemos um sentimento de pertencimento, você se sente parte dela, sente que é uma espécie de tesouro do Brasil. E apesar de todas as notícias e situações que sabemos a respeito do Rio de Janeiro, a nossa experiência foi sem igual, sem nenhum tipo de problema!


Decidimos visitar o Rio durante o carnaval pois seria o destino perfeito para juntar nossa folia com o amor pela natureza e viagens! E como bons brasileiros cervejeiros, não poderíamos deixar de festejar por lá pelo menos uma vez na vida!


Carnaval Sustentável: é possível?


É uma viagem segura?

Todos nós somos brasileiros e entendemos os problemas do RJ, porém como qualquer destino o maior perigo é não conhecer as regiões e ficar desatento. Nós, paulistanos, já temos um certo costume em estar sempre atentos e com receios, mas para qualquer um o mais importante é conversar previamente com locais e outros viajantes para entender os limites.


O anfitrião da nossa hospedagem nos passou todas as informações necessárias e foram as seguintes:

  • Evitar o centro da cidade, principalmente durante a noite

  • Andar sempre em grupo, a qualquer momento

  • Levar um telefone antigo para os bloquinhos

  • A Zona Sul é a mais tranquila para bloquinhos e passeios de noite


Reparamos também que os motoristas não param nos faróis, principalmente de noite. Além disso assim que os blocos começam a esvaziar a melhor opção é ir para casa, não tem porque correr o risco.


Se atente também aos movimentos dos policiais, eles sempre estão presentes nas ruas, caso vão embora se atente para qualquer movimentação estranha!


Onde ficar?

Uma das coisas mais importantes para decidir antes de ir. A região é o que indica os tipos de blocos, segurança e proximidade das praias.


Decidimos ficar em Ipanema por conta da maior segurança, proximidade de outras praias famosas, como Leblon e Copacabana, e devido a quantidade de blocos e bares presentes na região.

Se você optar em ficar na Barra da Tijuca, por exemplo, encontrará mais opções de aluguéis e mais baratas, porém é muito longe, você terá que pegar muitos táxis/ubers ou andar pelo metro para chegar nos locais mais movimentados.


Lugares indicados para se hospedar durante o carnaval: Copacabana, Ipanema, Leblon, Jardim Botânico, Gávea e Barra da Tijuca.


Viagem Surpresa? Você tem coragem?


Hospedagem

Durante o Carnaval o importante é se atentar a proximidade com os blocos e restaurantes. Você pode escolher entre ficar em um hotel, hostel ou alugar um apartamento/casa.


Nós estávamos em um grupo de 8 pessoas e escolhemos por alugar um apartamento, pela localização e segurança. Ficamos em uma das ruas mais movimentadas de Ipanema, apenas duas quadras da praia, próxima de farmácias, padarias, etc. Para o contato do nosso apartamento entre em contato com Igor: 21 98222-4668


Dica: comece a procurar hospedagem com muita antecedência, as opções ficam limitadas e extremamente caras. E principalmente, atente-se, pois essa época é lotada de golpes, peça fotos a mais ou algum tipo de comprovante do imóvel. Nós por exemplo pedimos para um amigo carioca ir visitar a hospedagem com os anfitriões alguns dias antes de fechar o contrato.


Alimentação

Opções de restaurantes, barquinhas, bares e padarias não faltaram na região em que ficamos. Acreditamos que pela época, os comerciantes aumentam bastante os preços e qualquer coisa sai mais cara do que o normal. Um exemplo: um suco de laranja mais um pão na chapa saiu R$14.


Nós fizemos o seguinte: café da manhã nas padarias, lanches na rua durante os bloquinhos (custavam em sua maioria R$10) e no jantar cozinhamos no apartamento ou comemos Fast-food.


Nos bloquinhos você encontra opções como: pipoca, hot dog, milho, salchichão, churros, etc.


O vilão dos oceanos: as bitucas de cigarro.


Bloquinhos e festas

Todos os anos são liberados com detalhes todos os blocos de rua no site Blocos de Rua. foi através dele e de indicações que escolhemos nossa folia. Visitamos os seguintes blocos no Jardim Botânico, Ipanema e Leblon, indicamos e curtimos muito todos, sem nenhum problema de segurança e nem brigas:


  • Escangalha

  • Bloco da Areia

  • Empurra que pega


De noite frequentamos o bar Belmonte, ficava cheio de pessoas nas ruas e música, praticamente um bloquinho de noite!



Nós fomos apenas em uma festa: Carnaval das Artes. Apesar de muito animada e bem organizada a festa era para um público mais velho e não curtimos tanto! E por outros relatos parece que todas as festas pela noite são para um público mais adulto ou família.


São diversas festas, de diversos preços, muito deles abusivos, sendo que a maior farra são os bloquinhos e bares. Não indicamos festas, um pouco de desperdício de dinheiro.


Transporte

Para chegar no Rio saindo de São Paulo temos as opções de viajar de carro ou avião. Escolhemos o carro devido aos altos preços das passagens e também pelo nosso horário de trabalho. Foram 6h30min na ida e 5h30min na volta.


Como fazer a mala de mão perfeita?


Chegando lá estacionamos em uma rua indicada por um local e depois disso só usamos o Uber duas vezes e o resto tudo a pé. Se você optar por uma região mais distante dos blocos ou ir em alguma festa longe pode usar o metrô ou os táxis que saem mais barato que os Uber devido a quantidade.


Agora você já pode começar a preparar seu próximo Carnaval, não? Conta para gente o que achou do post e qualquer dúvida é só chamar!


Glitter biodegradável: a transformação inicial!

Carnaval Sustentável: é possível?

15 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca ícone do YouTube
  • White Instagram Icon
  • Playlist Largados
LargadosNoMundao_logo_RGB_branco.png