Dicas de Paraty: Uma mistura cultural, histórica e natural.

Atualizado: Fev 19

Usamos o feriado de Corpus Christi de uma forma diferente esse ano, normalmente esse feriado é marcado por viagens de frio e montanhas como Campos do Jordão, Cunha, Monte Verde e outros lugares. Nosso destino dessa vez foi para uma cidade histórica de nosso país, Paraty.


Como chegar

Para não pegarmos trânsito decidimos sair de madrugada da quinta feira de São Paulo, demoramos por volta de 3 horas e 30 minutos para chegarmos em Paraty - lembrando que existe mais de um caminho para chegar, nos optamos por pegar a Dutra e pela estrada de Cunha na ida, essa é uma estrada considerada perigosa devido a grande quantidade de curvas - já na volta decidimos voltar pela Rodovia Rio Santos até chegarmos em Ubatuba e depois voltamos para a Dutra. Acreditamos que o caminho da vinda é mais rápido.


Hospedagem

Chegando em Paraty ficamos hospedados em uma casa alugada pelo Airbnb, que assim como a viagem superou nossas expectativas, nossa casa ficava na praia ao lado do Centro Histórico, chamada Praia do Jabaquara.

Quando chegamos na casa sentamos e decidimos nosso roteiro de acordo com a previsão do tempo do feriado. Portanto conseguimos usar dois dias para as atividades que demandavam mais tempo, como as trilhas e os passeios de barco, e um dia para conhecermos o Centro Histórico de Paraty.





DIA 1

Decidimos aproveitar o sol fazendo nossa primeira aventura. Conversamos com a dona da casa em que ficamos e ela nos deu a dica de um passeio super válido: Saco do Mamanguá.


Saímos de Paraty e fomos para Paraty Mirim, uma pequena cidade que fica a 17 km do centro. Chegando lá fomos até o cais de Paraty Mirim que fica no fim da estrada que da acesso a cidade, lá os barqueiros e pescadores ficam para realizar o transporte até a ilha.

O passeio custa por volta de R$50,00 reais por pessoa ida e volta e demora de 30 a 40 minutos para chegar, dependendo muito da movimentação do mar.

Ao chegarmos na Ilha decidimos fazer a menor trilha da Ilha que tem um percurso de 1,5Km para chegar no Pico do Pão de Açúcar. Estamos aqui para falar a verdade, então caso vocês não gostem de trilhas puxadas não indicamos essa, por mais que 1.5km não seja uma grande distância a inclinação da trilha é muito íngreme o que faz com que a trilha seja cansativa, demoramos por volta de 1 hora para fazer o percurso, caso você tenha uma pegada mais atlética acreditamos que a trilha possa ser feita em 45 minutos.


A vista do Pico é uma das mais bonitas que já vimos, super indicamos para quem gosta de apreciar a vista e curtir uma paisagem, também sugerimos que levam uma boa quantidade de água e se acharem necessário algo para comer quando chegar no topo da pedra.


DIA 2

Vimos que o tempo na sexta feira não seria dos melhores então aproveitamos para fazer passeios mais culturais e conhecer de cabo a rabo o Centro Histórico de Paraty, fomos em tudo que vocês possam imaginar desde as padarias mais antigas da cidade até as galerias de arte. Vamos colocar abaixo alguns lugares que nos chamaram mais atenção:




1. Cinema da Praça

Localizado bem na Praça Matriz de Paraty antigamente conhecido como Cine São Jorge ou como cinema do seu Pedro. No ano de 2015 o cinema foi adquirido pela Prefeitura que vem fazendo um grande trabalho social trazendo filmes atuais e gratuitos para toda cidade de Paraty com funcionamento durante todo dia. Além da sala de cinema, são disponibilizados cursos de audio visual, uma biblioteca e um espaço para estudos. Motivos não faltam para conhecer esse cinemão!



2. Loja Canoa




3. Galeria Aecio Sarti




4. Artesanato de Rua

Paraty fica em uma área com grandes atrativos culturais, naturais e históricos. Além do meio ambiente a presença cultural é muito forte na região incluindo uma grande diversidade de culturas, como cultura indígena, quilombola e caiçara.

Vimos que grande parte dos materiais do artesanato são feitos para funcionalidade diária para os moradores, como pesca e preparo de alimentos, mas com o crescimento do turismo e aumento da demanda pelo artesanato fizeram com que esses elementos virassem decoração ajudando no sustento das famílias da região.

Quando andamos pelo centrinho da cidade encontramos diversas pessoas vendendo seus artesanatos nas ruas o que nos chamou bastante atenção, lembrando que muitas vezes eles são vendidos por preços mais em conta do que nas lojas.



DIA 3 

Para o nosso último dia decidimos voltar a programação normal e fomos para mais um passeio de barco pela região. Fechamos um passeio de barco com a Estrela Tours, uma das empresas mais famosas de Paraty, pagamos R$40,00 reais.


O passeio tem duração de aproximadamente 5 horas e faz quatro paradas, sendo duas em pontos de mergulhos, Ilha do Algodão e a Lagoa Azul e duas paradas, nas praias da Lula e Saco da Velha. Nossa embarcação tinha por volta de 100 pessoas, mas grande parte delas não saia do barco para fazerem as visitas as praias ou para mergulhar, nos optamos por esse tipo de passeio pelo custo benefício porém se conseguirem indicamos um passeio com menos gente o que deixa os lugares mais tranquilos e particulares para mergulhos.


Super indicamos o passeio porque os lugares visitados são extremamente bonitos, caso forem fazer os passeios tentem ir em dias de sol pois a água fica muito mais clara, deixando os lugares ainda mais bonitos.   



Para mais dicas e conteúdos sobre Paraty acesse nosso Instagram ou nosso Canal no Youtube!


58 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca ícone do YouTube
  • White Instagram Icon
  • Playlist Largados