Volta do turismo regional e o medo dos locais: já posso viajar, 2020?

Atualizado: Jun 27

Nas últimas semanas muitas cidades pelo Brasil iniciaram a flexibilização da quarenta, principalmente cidades menores, nas quais muitas sobrevivem do turismo. Dessa forma alguns turistas já começaram a aparecer, porém, existem dois lados nessa situação. A volta e a tendência do Turismo Regional ajuda os negócios locais ou agrava a crise de saúde?


Para entender melhor essa realidade polarizada, conversamos com moradores de cidades litorâneas de São Paulo, moradores de Arraial do Cabo, Jalapão, Foz do Iguaçu, Santa Catarina e mais alguns locais que dependem do turismo.  


A quarentena

A maioria dos entrevistados afirmam que a quarentena em suas cidades foi realizada corretamente durante o primeiro mês, com o passar do tempo muita gente se acostumou ou desacreditou do vírus, assim relaxaram. 


"Hoje podemos ver uma quantidade enorme de idosos na rua e muitos sem máscara."

diz proprietário da Casa Mykonos.


São Sebastião, por exemplo, até dia 20/06 havia contabilizado 455 casos e cinco mortes, dessa forma a prefeitura liberou atividades ao ar livre, incluindo as praias. O turismo náutico foi autorizado com metade da lotação das embarcações. E outros serviços foram liberados com regras, de acordo com o R7.


A prefeitura de Ubatuba reabriu as praias para esportes aquáticos também. Os quiosques voltaram a atender por delivery e à la carte, mas sem a colocação de mesas na faixa de areia. Os hotéis ainda não podem receber hóspedes - o retorno está previsto para 1.º de Julho. Também de acordo com o R7.


"Turistas, principalmente brasilienses, estão descumprindo as normas de isolamento, e circulando livremente pela Chapada dos Veadeiros. A Polícia Militar diz que vai endurecer a fiscalização junto a pessoas e estabelecimentos que as estão abrigando."

Diz reportagem do jornal O Vetor.


Em sua maioria, a flexibilização está ocorrendo de acordo com o número de leitos ocupados de UTI. Além disso, existem discordâncias e conflitos entre os municípios e o governo estadual sobre a flexibilização em algumas cidades, como em Santos por exemplo.


Como viajar sem sair de casa? Dicas de filmes, documentários e muito mais. 


Saúde Pública

Em todas as conversas os moradores lamentam a estrutura da saúde em suas cidades. No Jalapão, o casal Jess e José, que trabalham diretamente com turismo, pontuam a dificuldade da população ao acesso da saúde, já que existem diversas comunidades muito isoladas e que muitas vezes não tem um carro para se locomover até o hospital mais próximo.


Já o proprietário da Casa Mykonos em Arraial do Cabo afirma: “Arraial tem apenas um hospital e não é recomendado para tratar pessoas com sintomas de Covid-19, tanto que quando aparecem pessoas com suspeita da doença, apenas recebem os cuidados básicos aqui mas se a doença piorar são mandadas para municípios vizinhos que possuem uma infraestrutura de saúde um pouco melhor (geralmente Araruama ou Cabo Frio).”


Além disso, diversas páginas da Chapada dos Veadeiros pedem para que os turistas ainda não viagem devido ao alto número de idosos na cidade e a falta de preparo para atender a população contaminada.


Assim como perfis pessoais como o de Maria que vive em Caríva e fez o seguinte post em seu Instagram: “Somos Caraíva, somos nativos, somos moradores, somos indígenas. Cuidamos dessa terra, dos nossos familiares e amigos. Defendemos um turismo responsável e ecológico e estamos há 90 dias fechados e enfrentando sozinhos uma crise mundial. Nossa comunidade se uniu em ações para diminuir o contágio e a fome, mas ainda assim a COVID-19 chegou e estamos agora, mais do que nunca, manifestando que precisamos de apoio da Prefeitura de Porto Seguro para a implementação de barreira sanitária, médicos presentes, ambulância equipada, testes e epi’s.”


Como afirmado pelo casal Luan e Lucas, donos do Ateliê Bangue a cidade de Ilhabela não possui nenhuma rede de saúde particular e a rede pública não tem estrutura para aguentar uma Pandemia.


O mundo em quarentena: fotografias de pontos turísticos e cidades vazias durante o confinamento!


A volta do turismo 

De acordo com nossas pesquisas com os entrevistados, quase todos se posicionam contra a volta do turismo nessas regiões, mesmo sabendo da importância da volta desse mercado, prezam pela saúde e bem estar dos moradores. Outros em minoria, aguardam ansiosamente a volta do turismo, porém com restrições e esperam ajuda do poder público.


Luan e Lucas, por exemplo, moradores de Ilhabela temem a volta do turismo pois é um destino que recebe pessoas do mundo inteiro.


Já como dito por um dos entrevistado, proprietário da Casa Mykonos "É muito complicado, a cidade tem muitos moradores idosos (que são grupo de risco), também é uma cidade pequena, as praias provavelmente terão uma grande aglomeração... tudo que mais queremos é a volta do turismo, mas todos os riscos envolvidos tem que ser levados em conta. A cidade vive do turismo e já estamos a 4 meses sem trabalhar, imagina o caos que estamos vivendo, sabemos que não é apenas aqui, é no país e até no Mundo todo. Como eu disse, existem tantos riscos envolvidos e compreendemos a gravidade da situação, mas esperamos que a prefeitura comece a flexibilizar o comércio pelo menos, com todas as precauções devidas, afinal, é uma questão de saúde pública e de vidas humanas.  Se a flexibilização do comércio der certo, podemos começar permitir a entrada de alguns turistas na cidade, mas com um controle bem rígido, com testes rápidos na entrada da cidade e com um hospital preparado para receber os pacientes adequadamente. Também teríamos que nos reinventar, fazer a nossa parte e não depender somente do poder público."

Selo Turismo Responsável

Em Junho, foi informado pelo Ministério do Turismo a criação do selo Turismo Responsável, uma certificação, disponível na internet, que tenta garantir a turistas, viajantes e outros consumidores, que a hospedagem e outros serviços estão cumprindo requisitos de higiene e prevenção contra a Covid-19. O selo é gratuito e está vinculado ao Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur).

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Essa é uma das primeiras etapas para a retomada de atividades turísticas no país. A retomada promete, em um primeiro momento, ser viagens curtas e de carro.


Turismo Sustentável: o que é + 8 dicas para praticar!


Posso viajar, 2020?

Muito provavelmente, o próprio governo flexibilizará mais as medidas sobre o turismo e será permitido legalmente viajar. Cabe a cada viajante refletir sobre a necessidade de cada viagem. Uma boa dica é entrar em contato com moradores entendendo o cenário de cada local, fazer um exame de teste antes de embarcar e tomar todos os cuidados de higiene possíveis.


Pode também pensar em realizar viagens com propósito e não apenas para turistar, afinal todos no país estão precisando de ajuda, pense sobre realizar trabalhos voluntários!  


Para onde viajar após a pandemia? 10 destinos nacionais!


Qual a sua opinião sobre a volta do turismo? Como está a situação onde você mora? Conte para gente lá em nosso Instagram! 

0 visualização
  • White Facebook Icon
  • Branca ícone do YouTube
  • White Instagram Icon
  • Playlist Largados
LargadosNoMundao_logo_RGB_branco.png